segunda-feira, 30 de abril de 2012

Gols impossíveis de Roberto Carlos


Um dos gols mais incríveis da história do futebol, marcado pelo lateral esquerdo Roberto Carlos pela seleção brasileira há 13 anos, foi tema de um estudo feito por físicos na França.



O gol marcado pelo jogador em 1997 contra a França, no empate em 1 a 1 pelo Torneio da França, em Lyon, ficou famoso pela enorme curva na trajetória da bola, que deixou o goleiro Fabian Barthez perplexo e sem reação.

Uma equipe de físicos franceses estudou a trajetória da bola e elaborou uma equação que a descreve.

Eles afirmam que a jogada pode ser repetida se a bola for chutada com muita força, com o efeito correto e - mais importante - a uma grande distância do gol.

Muitos comentaristas chamavam a jogada de Roberto Carlos de "o gol que desafia a física", mas o estudo mostra que uma equação matemática pode descrever perfeitamente a trajetória da bola.

"Nós mostramos que a trajetória natural de uma esfera quando ela gira é em espiral", disse à BBC o físico Christophe Clanet, da Ecole Polytechnique de Paris.
Clanet disse que a trajetória da bola é em formato de caracol, com a curvatura da bola aumentando na medida em que ela vai viajando no ar.

Como Roberto Carlos estava muito longe do gol quando chutou a bola, a 35 metros, a trajetória em espiral era visível.

A previsão dos físicos é de que a bola faria mais curvas para a esquerda, até entrar em espiral, caso não sofresse a ação da gravidade ou encontrasse nenhum obstáculo à sua frente. No caso do chute de Roberto Carlos, o obstáculo era a rede.

"Em um campo de futebol, às vezes nós vemos algo próximo a essa espiral ideal, mas a gravidade modifica um pouco as coisas. Se o chute for potente o suficiente, como o de Roberto Carlos, é possível minimizar o efeito da gravidade.", disse Clanet.

O fator mais importante, segundo o físico, é a distância.

"Se a distância é pequena, você só vê a primeira parte da curva. Mas como a distância era grande no chute de Roberto Carlos, você vê a curvatura aumentando. Então você vê a trajetória completa."


Fonte:  http://oglobo.globo.com/


Roberto Carlos, com sua perna canhota potente, também é autor belos gols da história do futebol. Aqui está outro gol impressionante, que contraria -ou não- as Leis da Física.




3 comentários:

  1. Gabriel Lima - Roraima30 de abril de 2012 10:07

    Sou fã do RC3 ! Joga muito, nunca sabia que isso poderia estar envolvido com a física! Parabéns garotos..

    ResponderExcluir
  2. Boa postagem karas , bem interessante !

    ResponderExcluir
  3. Nada contraria as Leis da Física.

    A Física só será contrariada o dia que a própria natureza se contrariar.

    ResponderExcluir